Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

brincadeiras antigas
Crianças 6 de abril de 2022

5 brincadeiras antigas para relembrar e mostrar aos seus filhos

Sempre é bom encontrar tempo para passear, conversar, jogar e até cozinhar com as crianças. As tarefas em grupo reforçam laços afetivos e combatem o tédio da rotina individual, promovendo bem-estar a todos os participantes. Você já pensou em manter esse envolvimento com algumas brincadeiras antigas? Elas podem ser intercaladas com programas atuais, para que […]

Sempre é bom encontrar tempo para passear, conversar, jogar e até cozinhar com as crianças. As tarefas em grupo reforçam laços afetivos e combatem o tédio da rotina individual, promovendo bem-estar a todos os participantes. Você já pensou em manter esse envolvimento com algumas brincadeiras antigas?

Elas podem ser intercaladas com programas atuais, para que tornem os momentos em família mais diversos e curiosos para a molecada. Inclusive, é uma boa forma de os pais, tios, avós e demais responsáveis relembrarem a própria infância — contando histórias e fatos enquanto experimentam práticas que são velhas conhecidas.

Este post tem várias dicas de atividades que marcaram gerações. Continue a leitura e selecione suas favoritas para apresentar à criançada!

Quais são as melhores brincadeiras antigas?

São muitas as opções de jogos e interações para resgatar memórias. Em épocas sem tantos estímulos proporcionados pela tecnologia, a criatividade era o principal ingrediente para a diversão. Foi inspirado no passado que listamos alguns programas para distrair toda a família durante os cuidados com as crianças. Confira!

1. Esculturas de papel machê

Com uma mistura que pode envolver água, cola branca, farinha e jornal, é possível criar objetos decorativos e acessórios diversos. Esse material servia de base para inúmeros trabalhos de artesanato, mas também fazia a alegria da criançada nos dias em que não podiam sair para correr ao ar livre.

Ou seja, se faltou argila ou massinha de modelar, que tal reunir a turma para colocar a mão na massa com papel machê? É legal deixar os pequenos e pequenas participarem de todo o processo, despejando os ingredientes na bacia e mexendo sem parar. Depois, é só soltar a imaginação para compor esculturas incríveis.

2. Desenhos com giz

Os tradicionais quadros e lousas se destacam entre as brincadeiras antigas por permitirem a produção de desenhos e escrita à vontade. Basta um punhado de giz e um pano úmido para apagar cada rodada dos rabiscos realizados sobre a tela escura.

Outra versão da ferramenta, como é o caso do giz de cera, também sempre fez parte da diversão em família. Nesse caso, as superfícies de trabalho são folhas sulfite ou cartolinas firmes. Uma forma de variar a pintura é posicionar pequenos objetos atrás do papel e, com um giz, fazer pressão para carimbar o formato do item.

3. Amarelinha

Popular entre as gerações passadas, essa brincadeira pode ser feita em qualquer local que aceite o esboço do circuito no chão. Isso inclui ruas calçadas, o piso da residência, a areia da praia, o solo de um campinho, entre outras regiões. Em últimos casos, dá até para improvisar o contorno da amarelinha com gravetos sobre a grama.

A ideia é reunir o máximo de participantes para jogar as pedrinhas nos respectivos campos e conquistar todas as casas sem pisar nas linhas. Com um pé só, todos devem percorrer a rota até chegar ao "céu". É uma atividade que rende muitas risadas e gasto energético.

4. Pião

Esse pequeno item já esteve entre os brinquedos favoritos da molecada crescida. O pião tem formato de pera e hoje é encontrado em diferentes materiais. As versões antigas geralmente eram fabricadas em madeira e tinham uma ponta metálica, que facilitava o giro da peça sobre o chão plano.

Existem inúmeras manobras para testar e desafiar os participantes, sejam eles crianças ou adultos. A dica é começar pelas etapas mais simples, como a ponte ou o teleférico, e avançar para lançamentos complexos, como a jogada no ar ou na palma da mão. Tudo vale para surpreender o grupo com movimentos rápidos.

5. Pula corda

Inesquecível quando o assunto são brincadeiras antigas, a corda permite a simulação de várias atividades e até a construção de estruturas que enriquecem o faz de conta. A ação de pular sobre esse material esticado é bem conhecida e pode ser feita tanto de maneira individual quanto em times.

A segunda opção é bem atrativa para famílias porque aceita muitas pessoas de uma vez. Nesse caso, é preciso uma dupla de participantes para manipular a corda em círculos, de modo que o grupo possa saltar no centro. O desafio é não tropeçar ou pisar sobre o fio esticado.

Quais são os benefícios de brincar com os filhos?

A alegria é garantida quando compartilhamos alguns minutos do dia com quem amamos. Tanto as atividades feitas dentro de casa quanto aquelas externas, como andar de bicicleta, podem ser aliadas na formação de vínculos duradouros. Assim, por que não adequar sua agenda à retomada de brincadeiras antigas? Veja as principais vantagens.

União de todos os membros

Nunca é fácil conciliar rotinas, mas esse esforço acaba compensado com instantes de pura conexão. Pense que o convívio no mesmo ambiente nem sempre promove a integração de adultos e crianças. Muitas vezes, as trocas ocorrem apenas para lidar com questões cotidianas, incluindo compromissos de trabalho ou escola.

Então, para que o tempo vivido seja prazeroso e de qualidade, é crucial dedicar parte do dia a atividades divertidas. Pode ser até aquele rápido intervalo do almoço, desde que todos consigam participar. A intenção é fazer com que os membros da família estejam focados na mesma coisa e se conectem de verdade.

Criação de boas lembranças

O experimento de brincadeiras antigas também proporciona gargalhadas e outras sensações agradáveis. Por conta disso, é normal que fiquem guardadas na mente de todos os envolvidos. Os adultos já percebem o valor dessas atividades pelo fato de terem muitas regras e até situações engraçadas gravadas na memória.

Cabe destacar, ainda, que muitas das práticas demandam o movimento constante do corpo. Assim, podem ser excelentes recursos para que a família cuide de sua saúde, combatendo o sedentarismo e gastando energia. Como resultado, há uma melhora da condição física e mental, com benefícios que incluem sono de qualidade e aumento da felicidade.

Aprendizados entre pais e filhos

Crianças que crescem tendo boas referências se tornam adultos mais confiantes e tranquilos. Essa conquista de segurança também ocorre nas horas dedicadas ao entretenimento em grupo, quando os responsáveis ensinam à molecada como agir durante a atividade, respeitando irmãos e colegas e cumprindo regras diferentes.

Ficou claro que motivos não faltam para inserir os jogos de outras épocas à rotina da família. Depois de agitar a turma com as sugestões de brincadeiras antigas, você pode pedir dicas de outras práticas a todos os envolvidos. Pode ter certeza de que cada pessoa terá uma ideia legal para incrementar a lista de atividades.

Gostou deste artigo e quer mais conteúdos relacionados? Curta a página no Facebook para ficar de olho nas próximas publicações!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?