Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Ansiedade 12 de agosto de 2020

Saiba quais sentimentos podem provocar doenças gástricas

As emoções e o estômago podem ter uma ligação muito mais direta do que se imagina. Segundo estudo divulgado pela Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), mais da metade dos brasileiros afirma sofrer com algum tipo de problema gástrico, como refluxo, azia ou queimação. Eles são comuns, mas, quando um deles se torna constante, precisa ser […]

As emoções e o estômago podem ter uma ligação muito mais direta do que se imagina. Segundo estudo divulgado pela Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), mais da metade dos brasileiros afirma sofrer com algum tipo de problema gástrico, como refluxo, azia ou queimação. Eles são comuns, mas, quando um deles se torna constante, precisa ser investigado.

 

Ansiedade e estresse são vilões do sistema digestivo

Quando o indivíduo sofre fortes emoções ou está muito ansioso ou estressado, não só o estômago como todo o sistema digestivo – que vai da boca ao reto – são afetados. Isso ocorre porque o intestino tem o próprio sistema nervoso, ligado ao cérebro por ramificações.

As emoções podem determinar se o intestino é preguiçoso ou acelerado, dependendo do humor. Qualquer interferência pode causar reações como cólica, diarreia, gases, dor abdominal, úlcera, prisão de ventre e até doenças mais sérias, como a síndrome do intestino irritável.

 

Fortes emoções levam à gastrite nervosa

Estresse, ansiedade ou nervosismo não causam gastrite. No entanto, esses sentimentos podem estimular a produção de ácido no estômago e tornar o indivíduo mais vulnerável à ação dele.

A gastrite é um processo inflamatório. Portanto toda vez que você tem uma inflamação no estômago, na verdade está com gastrite. Essa doença pode acontecer por diversos motivos, como infecção por bactérias, por medicamentos ou por álcool.

Vale destacar que as emoções em desordem podem levar, sim, à gastrite nervosa, mas para saber se tem gastrite mesmo é preciso passar por uma avaliação médica. Se não existe inflamação no estômago, não há gastrite.

 

Como prevenir doenças gástricas

Uma das possíveis formas de evitar as doenças gástricas decorrentes das emoções é identificar e tratar as causas do estresse e da ansiedade. A prática de atividades físicas, especialmente meditação e yoga, com exercícios de respiração e alongamento, costumam trazer bons resultados.

Mesmo nas situações em que essas manifestações de sintomas não se tratem de uma gastrite, é necessário ter atenção com a alimentação. Os hábitos à mesa precisam ser revistos e deve-se apostar em uma alimentação saudável e equilibrada.

 

Tratamento multidisciplinar

O tratamento para as doenças gástricas provocadas pela ansiedade é mais amplo do que se pensa. Além de procurar um especialista em gastrenterologia para tratar os sintomas, o paciente precisa identificar a causa. Para isso, ele pode precisar do apoio de um psiquiatra para medicá-lo em caso de necessidade e de um psicólogo que possa dar o suporte necessário por meio de terapias.

Também pode ser indicado o acompanhamento de um nutricionista, para corrigir hábitos alimentares do paciente e evitar que os problemas voltem.

Se você precisa contar com atendimento médico nessas especialidades, por um custo acessível (R$ 28), saiba como o Cartão de TODOS pode ajudar você.

Referências:

G1

Revista Galileu

Dráuzio Varella


Cartão de TODOS

Redator

Cartão de TODOS e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Olá! Como podemos ajudar?