Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Empregabilidade 11 de janeiro de 2021

Xô, procrastinação!

O mundo diz a todo o tempo: seja produtivo!!! No entanto, para que isso aconteça, não basta se afundar em trabalho. Na verdade, produtividade não tem a ver com isso. Em nosso texto de hoje, vamos desvendar esse termo e descobrir formas de aprimorar a nossa produtividade no trabalho. Eu produzo, tu produzes… De uma […]

O mundo diz a todo o tempo: seja produtivo!!! No entanto, para que isso aconteça, não basta se afundar em trabalho. Na verdade, produtividade não tem a ver com isso. Em nosso texto de hoje, vamos desvendar esse termo e descobrir formas de aprimorar a nossa produtividade no trabalho.

Eu produzo, tu produzes…

De uma maneira geral, ser produtivo está ligado à capacidade de produzir algo. Mas quando inserimos este termo no contexto do mercado de trabalho, ele adquire novas possibilidades de significado.

É muito comum que as pessoas pensem que um colaborador produtivo é aquele que trabalha muito. Por isso, vemos muitas pessoas se “afundando” em trabalho e abrindo mão de períodos de descanso, estudo e lazer.

Na verdade, ser produtivo é dar conta das suas demandas no período de tempo reservado a elas, ou seja, otimizar o uso do tempo. 

Então, se você começa o seu dia com uma lista de tarefas e, ao final dele, percebe que não chegou nem na metade delas, é o momento de repensar suas práticas.

Abra mão da procrastinação

Você sabe o que é procrastinar? É quando adiamos a resolução de uma determinada tarefa até os últimos instantes. 

Será que esse é o seu jeito de encarar a rotina?

Bom, para muitos profissionais, a procrastinação é quase uma parceira de trabalho. A grande questão é que, por mais que muitas pessoas consigam atingir suas metas e prazos mesmo procrastinando, essa prática pode ser muito nociva à nossa saúde. Estresse, esgotamento mental, ansiedade e cansaço excessivo são alguns dos sintomas identificados em pessoas que não conseguem organizar a rotina e vivem em um padrão de adiamento/ procrastinação.

Separamos então algumas dicas para você aplicar no seu dia a dia e melhorar a sua produtividade:

1) Evite objetivos abstratos

Nosso cérebro tem dificuldade de assimilar e reagir a objetivos abstratos. Tarefas como “melhorar o meu LinkedIn”, “comer melhor” ou “ser mais proativo” tem baixa eficácia quando pensamos na nossa produtividade.

Por isso, quando estiver diante de demandas como essas, tire um tempo para transformá-las em metas objetivas e, portanto, mais fáceis de serem assimiladas e atingidas:

=> Comer melhor = cortar açúcar e frituras, comer 2 frutas por dia, beber pelo menos 2l de água diariamente etc.

2) Seja realista

Na hora de planejar a sua agenda diária/semanal, seja o mais realista possível. Atribua, para cada tarefa, o tempo realmente necessário para que ela seja concluída. 

Não adianta idealizar a sua própria produtividade assumindo compromissos demais para um curto período de tempo. Essa é a receita para o estresse e a ansiedade, fatores que fazem o seu rendimento cair em vez de aumentar.

3) Identifique seus inimigos

O que tira a sua atenção e faz com que você perca o foco? O celular? A música no rádio? O barulho da rua?

É importante se conhecer e saber quais elementos diminuem o seu rendimento e te levam para um lugar de maior lentidão no momento do trabalho. Um dos maiores vilões da produtividade nos dias de hoje é o celular. Perdemos longas horas do nosso dia rolando a tela, perdidos no mar das redes sociais. 

Se esse é o seu caso, elimine o uso do celular durante o expediente e veja o seu tempo se multiplicar.

4) Responda às mensagens nos intervalos

E-mail, whatsapp, Telegram, Facebook, Slack… São muitas as ferramentas de comunicação nos dias de hoje. Um dos grandes inimigos da produtividade é justamente o excesso de mensagens que chegam a todo instante.

Pense comigo: você começa a escrever um relatório e o alarme sonoro que indica uma nova mensagem toca. 

Você para o que está fazendo e vai ver o que é. 

Responde e volta para o relatório. 

Como o raciocínio foi interrompido, você leva um tempo para retomar a concentração. 

Quando está novamente imerso na tarefa, o alarme toca outra vez… 

Assim, uma tarefa que levaria 1 hora para ser concluída, acaba tomando o triplo do seu tempo.

Tire pequenos intervalos entre as tarefas voltados exclusivamente para responder mensagens. Isso vai otimizar a sua agenda.

5) Descanse

Não adianta se sobrecarregar… Quando nossos corpo e mente estão cansados, o rendimento automaticamente cai. Por isso, invista em pequenos intervalos ao longo do seu dia e não deixe de reservar um espaço na agenda para descanso e lazer.

Isso fará toda a diferença para que você se sinta renovado e mais disposto na hora de voltar ao trabalho!

 

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?