Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

problemas de circulação
Saúde 2 de agosto de 2022

Problemas de circulação: conheça 5 sinais e saiba quando procurar um médico

Os problemas de circulação referem-se a funcionamentos atípicos do sistema cardiovascular dos seres humanos. Podem representar desde situações leves e pouco preocupantes até condições de saúde mais complexas e emergenciais. O organismo possui mecanismos avançados para que tudo funcione em harmonia e de forma automática. A circulação do sangue por todas as estruturas do corpo […]

Os problemas de circulação referem-se a funcionamentos atípicos do sistema cardiovascular dos seres humanos. Podem representar desde situações leves e pouco preocupantes até condições de saúde mais complexas e emergenciais.

O organismo possui mecanismos avançados para que tudo funcione em harmonia e de forma automática. A circulação do sangue por todas as estruturas do corpo é um desses processos, e quando ela não flui bem, pode indicar uma série de questões.

Você sabe identificar quais são os sinais que podem apontar para um problema de circulação? Neste artigo, vamos apresentar cinco desses sintomas que alertam para a necessidade de procurar ajuda médica. Acompanhe a leitura!

Como funciona o sistema circulatório?

O sistema circulatório, também conhecido como cardiovascular, é o responsável por distribuir todo o nosso sangue pelo corpo. Esse processo é necessário para que, por meio das células, o oxigênio, os nutrientes e as vitaminas sejam entregues a todas as estruturas corporais e mantenham o seu pleno funcionamento.

O órgão principal nesse mecanismo é o coração. É por meio dele que o sangue é bombeado para as artérias, que são os vasos responsáveis por dar sequência ao fluxo sanguíneo.

Outra etapa desse sistema é o retorno do sangue ao coração, pelas veias. Esse tipo de vaso sanguíneo dá potência ao fluxo para que ele consiga retornar, partindo dos nossos membros inferiores.

Depois disso, o fluxo é liberado aos pulmões, para que lá seja feita a hematose — troca gasosa entre gás carbônico e oxigênio — e para que a sequência recomece.

Qual a importância de uma boa circulação?

O sistema circulatório é de extrema importância, pois é o responsável por movimentar — por meio da corrente sanguínea — todos os elementos essenciais ao funcionamento integral do corpo humano.

É a partir dele que os órgãos e tecidos se mantêm vivos, pois recebem oxigenação e nutrientes suficientes para conseguir desempenhar outras funções primordiais — como os rins, por exemplo, que filtram o próprio sangue.

Dessa forma, uma boa circulação garante que todos os processos do organismo transcorram sem contratempos.

Quais são os sinais de problemas de circulação?

Quando algo não vai bem em alguma parte desse funcionamento, o corpo começa a dar alguns sinais que podem sugerir problemas mais sérios e que precisam de atenção. Vamos ver alguns desses indícios.

1. Surgimento de varizes

As varizes, em geral, vêm acompanhadas de dores nas pernas e indicam que, provavelmente, o processo de retorno do sangue ao coração não está funcionando adequadamente.

Isso ocorre por conta da dilatação das veias e de problemas nas valvas, que não conseguem impedir o refluxo sanguíneo. Dessa forma, o sangue acaba voltando e se acumula nas paredes dos vasos, o que gera a aparência escurecida, e algumas vezes grossa, visível na pele.

Algumas condições contribuem para o surgimento das varizes, como o histórico familiar, hábitos de vida e de alimentação não saudáveis, alterações hormonais, entre outros pontos.

2. Inchaço nas pernas e pés

O inchaço nas pernas pode estar vinculado a algum impedimento do fluxo sanguíneo. Um dos motivos possíveis para esse funcionamento atípico é o entupimento de alguma veia — que pode ser por um coágulo na corrente sanguínea (trombose), ou por outra condição que atrapalhe o processo.

Além das veias estarem dilatadas, ocorre um acúmulo do plasma — parte mais líquida do sangue, composta por água, sais e outros componentes — nos membros inferiores do corpo, o que ocasiona o edema e a dor.

3. Cansaço constante e peso nas pernas

O cansaço e a sensação de peso nas pernas, geralmente, surgem em conjunto com outros aspectos. São sintomas bastante característicos nas condições de má circulação relacionadas a problemas no sistema linfático.

O sistema linfático é responsável por devolver a linfa — líquido que elimina as impurezas da circulação — já filtrada ao sangue, por meio dos vasos linfáticos.

4. Manchas marrons

Os motivos para o aparecimento de manchas nas pernas são diversos. Uma das possíveis causas para o escurecimento em alguns pontos da pele periférica pode ser a insuficiência venosa.

Quando relacionadas a um problema de circulação, essas manchas, em geral, compõem um quadro chamado de dermatite ocre. Essa pigmentação ocorre nos locais onde houve extravasamento do sangue e do plasma para a camada subcutânea da pele, como por exemplo, nos casos de varizes.

5. Parestesias ou paralisias momentâneas

As parestesias — formigamento ou dormência — nos membros inferiores também podem indicar algum problema no sistema circulatório. A principal associação é com o entupimento de artérias e a pressão alta, mas essas não são as únicas causas desse sintoma.

O formigamento, a dormência ou a paralisia momentânea ocorrem por conta da falta de oxigenação adequada nas pernas e pés, o que faz com que os membros periféricos não tenham energia suficiente para se movimentar.

Quando é necessário procurar um médico?

É preciso buscar ajuda médica — de preferência de um angiologista ou cirurgião vascular — na incidência de qualquer um dos sintomas citados. Um ponto importante a ser considerado, e que está presente na maior parte dos casos, é a recorrência de episódios de dor.

Não são todas as situações que resultam em sensações dolorosas, mas a maioria delas traz consigo esse sintoma. Portanto, fique alerta se perceber que suas pernas e pés estão constantemente doloridos.

Além disso, alterações de cor e temperatura da pele periférica, pontadas nas plantas dos pés ao caminhar, que cessam ao levantar as pernas, e ausência ou diminuição de pelos de forma incomum também podem ser sinais de atenção.

Em todos os casos, só o médico é quem pode avaliar as causas, agravamentos e o grau dos acometimentos. Pode, ainda, indicar o que deve ser feito. Na maior parte das vezes, os exercícios físicos — como o treino funcional — e a mudança de hábitos alimentares podem ajudar.

Os problemas de circulação podem surgir a partir de muitos fatores. Desde histórico familiar, sedentarismo, má alimentação, situações específicas — como a gravidez e outras alterações hormonais — até mesmo pelo próprio envelhecimento.

O ideal é realizar acompanhamento com um especialista dessa área da medicina logo no início de qualquer uma das condições apresentadas. O diagnóstico precoce e o tratamento adequados — medicamentosos, cirúrgicos ou não — podem diminuir a chance de problemas mais graves.

Se você gostou deste artigo e quer receber outros conteúdos especiais como este, aproveite para assinar a nossa newsletter!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?