Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

pressão alta
Hipertensão 7 de março de 2022

Pressão alta: o que você precisa saber sobre esse problema?

A hipertensão é uma doença crônica que merece muita atenção, tanto no tratamento quanto nas medidas de prevenção. Conhecida popularmente como pressão alta, é uma condição que afeta o sistema cardiovascular, podendo trazer prejuízos ao funcionamento de diversos órgãos. Falar sobre hipertensão é importante, pois diversos hábitos do dia a dia podem ser fundamentais para […]

A hipertensão é uma doença crônica que merece muita atenção, tanto no tratamento quanto nas medidas de prevenção. Conhecida popularmente como pressão alta, é uma condição que afeta o sistema cardiovascular, podendo trazer prejuízos ao funcionamento de diversos órgãos.

Falar sobre hipertensão é importante, pois diversos hábitos do dia a dia podem ser fundamentais para a sua prevenção. Além disso, quanto mais cedo for diagnosticada essa condição, maiores as chances de tratamento e promoção de qualidade de vida do paciente.

Sendo assim, que tal conferir algumas informações importantes sobre a pressão alta? Neste post, fique por dentro dos principais sintomas, riscos e tratamento!

O que é hipertensão?

A hipertensão nada mais é do que o aumento crônico da pressão arterial. Isso ocorre quando existe algum fator que impede a passagem livre do sangue pelos vasos, de modo que seja necessário que o líquido corra exercendo uma maior tensão sobre as paredes.

Sendo assim, quando há acúmulo de placas de gordura e demais resíduos nas veias e artérias, a passagem para o sangue se torna estreita, aumentando a pressão exercida sobre as paredes dos vasos sanguíneos. Por isso o nome “pressão alta”.

O que causa a pressão alta?

A hipertensão pode ser provocada por diversos fatores. A genética é um dos que mais influencia. Isso significa que, quando parentes próximos apresentam essa doença crônica, como pais e irmãos, o indivíduo tem uma maior predisposição para desenvolvê-la.

No entanto, os hábitos alimentares e a ausência da prática de atividade física também estão relacionados à doença. Uma dieta com alto consumo de sódio favorece o aumento da pressão arterial, assim como o sedentarismo e a obesidade.

Além disso, outros hábitos pouco saudáveis contribuem para o desenvolvimento da hipertensão, como o tabagismo e o consumo excessivo de álcool no dia a dia. O estresse crônico e uma rotina deficiente de sono também podem ser fatores da doença.

Quais são os sintomas de pressão alta?

No entanto, como saber se uma pessoa está com hipertensão? Vale ressaltar que essa condição pode ser assintomática, em diversos casos, e se desenvolver de forma lenta. Por esse motivo, aferir a pressão com frequência é importante para fazer um bom acompanhamento do estado de saúde.

Além disso, é imprescindível ficar alerta e procurar atendimento médico na presença dos sintomas, a seguir!

Dor no peito

Tendo em vista que a hipertensão é um problema cardiovascular, o coração é um dos órgãos que mais podem ser afetados com a condição. Sendo assim, a dor no peito recorrente é um dos sintomas clássicos da doença.

Tontura

As variações de pressão arterial fazem com que o corpo reaja de diversas maneiras. Quando há o aumento, a tontura se torna um dos sinais que o organismo apresenta de que algo está fora do equilíbrio.

Fraqueza

O mesmo vale para a fraqueza. Não é à toa que a fadiga e a diminuição da força muscular são sintomas relatados com frequência por pacientes diagnosticados com pressão alta.

Palpitação

Algumas pessoas podem sentir também palpitações no peito. Tremores nas mãos podem acompanhar esse sintoma, assim como as dores na região torácica, citadas anteriormente.

Quais são os perigos da hipertensão?

Lembra do fato de que a pressão alta é uma condição que merece atenção? Isso ocorre, pois a doença pode acarretar vários outros problemas de saúde graves, que colocam em risco a qualidade de vida de um indivíduo.

O aumento da pressão arterial é capaz de alterar as paredes dos vasos sanguíneos. O enfraquecimento ou o enrijecimento das células que protegem as artérias e veias são um exemplo. Por conta disso, a hipertensão pode provocar também a aterosclerose e o aneurisma, e vice-versa.

Outro risco da hipertensão é a do infarto agudo do miocárdio. A falta de oxigenação, devido aos problemas cardiovasculares, pode afetar o músculo que envolve o coração, dificultando a contração e, consequentemente, a geração dos batimentos cardíacos.

Inclusive, a insuficiência cardíaca é mais uma doença que pode ser desenvolvida por conta da hipertensão. Nesse caso, como o coração não consegue bombear sangue adequadamente para o resto do corpo, algumas áreas ficam afetadas com a falta de oxigenação.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), mais conhecido como derrame, também pode ser uma consequência da hipertensão não tratada. Nesse caso, há o entupimento ou o rompimento de um vaso sanguíneo na região encefálica, causando a queda da oferta do oxigênio na região, sendo capaz de comprometer o funcionamento de várias funções cognitivas ou partes do corpo.

Quais são os possíveis tratamentos?

Existem diversas maneiras de tratar a hipertensão. Quando a doença é diagnosticada de maneira precoce e ainda não evoluiu, é possível controlar os sintomas com algumas práticas que trazem benefícios à saúde, como:

  • alimentação com menores níveis de sódio, mais potássio e cálcio;
  • realização de exercícios físicos de intensidade moderada a alta, por pelo menos 150 minutos por semana;
  • diminuição ou restrição do consumo de álcool e cigarro;
  • controle do estresse.

Em alguns casos, é necessário associar essas práticas saudáveis com o uso de medicamentos. O médico responsável será capaz de avaliar o estado do paciente e prescrever a dosagem mais adequada, assim como dar as demais orientações para o tratamento.

Como bons hábitos podem aliviar esse problema?

Ao aderir à proposta de ter uma alimentação mais saudável, um indivíduo é capaz de ter ótimas melhorias na qualidade de vida. Afinal, para isso é importante substituir os alimentos industrializados pelos naturais, dando preferência por um cardápio mais equilibrado no dia a dia.

Para quem tem hipertensão, é fundamental dispensar o consumo em excesso de sódio. Sendo assim, sal refinado, embutidos, produtos enlatados, entre outros itens industrializados, acabam sendo substituídos por opções mais saudáveis.

A ingestão de alimentos diuréticos também ajuda a equilibrar os níveis de sódio do corpo, reduzindo os fatores do aumento da pressão. Além disso, com a prática de atividade física regular, é possível fortalecer o coração e equilibrar a pressão arterial.

Associando essas práticas com um maior cuidado da saúde física e mental, os resultados são ainda mais benéficos. Desse modo, é possível obter melhorias nos sintomas e um melhor controle da doença.

Quando procurar um médico?

Um médico, em especial o cardiologista, deve ser consultado na presença de algum dos sintomas citados. No entanto, é fundamental também realizar visitas periódicas ao clínico geral para fazer avaliações e exames de check-up, facilitando o diagnóstico precoce.

Para ter mais praticidade, agilidade e economia ao realizar suas consultas, conte com os benefícios do Cartão de TODOS. Com ele, é possível ter descontos nas visitas médicas, exames, farmácias, entre várias outras vantagens.

Agora que você sabe mais sobre a pressão alta e os perigos que essa condição pode trazer para o bem-estar de uma pessoa, que tal começar a se prevenir? A mudança de hábitos, como você viu, é um excelente passo para cuidar melhor da saúde e aumentar a qualidade de vida.

Achou este post interessante? Então, leia também sobre a importância da hidratação no organismo!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?