Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Medicina 19 de maio de 2021

Médico de rins: saiba quando procurar um especialista

A cólica renal apareceu ou você tem sentido desconforto no trato urinário? Esse é um grande sinal de que chegou a hora de procurar um médico de rins. No entanto, qual é o especialista indicado para tratar esses problemas? Muitas pessoas têm dúvidas sobre qual médico consultar para cuidar da saúde dos rins. Neste post, […]

A cólica renal apareceu ou você tem sentido desconforto no trato urinário? Esse é um grande sinal de que chegou a hora de procurar um médico de rins. No entanto, qual é o especialista indicado para tratar esses problemas?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre qual médico consultar para cuidar da saúde dos rins. Neste post, vou mostrar qual é o especialista indicado para tratar esse órgão e qual é a hora de procurar cuidados médicos. Acompanhe e saiba mais!

Afinal, qual especialista cuida dos rins?

Existem duas especialidades médicas que focam os cuidados com os rins: Urologia e Nefrologia. Contudo, elas não pertencem à mesma área e, por isso, é preciso entender no que se diferem para saber exatamente qual é o médico ideal para consultar.

Quais são as principais diferenças entre urologista e nefrologista?

Para entender as diferenças entre essas duas especialidades médicas, nada melhor do que saber o que cada uma delas faz. Confira, a seguir!

Urologia

O urologista é conhecido por ser o profissional médico que cuida da saúde do sistema reprodutor masculino. É ele o responsável por acompanhar o exame de próstata na prevenção do câncer, além de examinar os testículos, hormônios e os demais componentes dessa região, a fim de diagnosticar e tratar doenças relacionadas.

No entanto, como o sistema reprodutor masculino está muito relacionado com o urinário, a área da Urologia também aborda a saúde de órgãos como os rins, bexiga, uretra, entre outros. Desse modo, tanto homens quanto mulheres podem procurar um urologista.

Nefrologia

Já a área da Nefrologia se dedica exclusivamente aos cuidados clínicos com as doenças que afetam o sistema urinário. Nesse caso, estuda as doenças relacionadas aos rins, transtornos sistêmicos (que afetam tanto o sistema urinário quanto outros do corpo, como doenças autoimunes) e qualquer outra condição que possa comprometer a saúde urinária.

Diferenças entre Urologia e Nefrologia

A principal diferença entre a Urologia e a Nefrologia é que a segunda é apenas clínica, realizando o diagnóstico, exames, prescrição de medicamentos e diversos procedimentos não cirúrgicos. O médico urologista, por sua vez, pode fazer cirurgias.

Desse modo, o urologista e o nefrologista muitas vezes trabalham juntos para fazer o diagnóstico e o tratamento de uma doença que esteja afetando o funcionamento dos rins.

Quando consultar um especialista em Urologia ou Nefrologia?

Sempre que você sentir alguma alteração na micção, mudança na cor da urina, dor ao urinar, aumento da frequência de idas ao banheiro ou algum problema no funcionamento dos rins, é indicado procurar um nefrologista. Ele será o responsável por entender a origem do problema e indicar o tratamento mais adequado para solucioná-lo.

Geralmente, ao detectar uma alteração nos exames de urina, é recomendado também procurar um nefrologista. Além disso, se você tem histórico familiar de doença renal crônica, é importante ter o acompanhamento desse profissional, fazendo consultas frequentes e check-ups médicos.

Em caso de cálculo renal, mais conhecido como pedra nos rins, pode ser indicada a intervenção cirúrgica, dependendo do tamanho da pedra. Aí sim é que entra o urologista para realizar esse procedimento.

Outras condições como malformações, tumores e problemas relacionados ao sistema reprodutor, principalmente o masculino, também são acompanhados pelo urologista.

Como cuidar da saúde dos rins?

Você sabe o que fazem os rins? Eles são os órgãos responsáveis por realizar diversos processos importantes para a saúde do organismo. Dentre as suas principais funções, é possível citar:

  • filtrar os fluidos que correm pelo corpo, a fim de retirar as toxinas produzidas;
  • reduzir o volume de líquidos do corpo estimulando a produção de urina;
  • equilibrar a quantidade de sal presente no organismo;
  • fazer o controle da pressão arterial;
  • atuar na produção e secreção de hormônios importantes para a absorção do cálcio e formação de células do sangue.

Tendo em vista a relevância que os rins têm para regular a saúde e o bem-estar de qualquer pessoa, é fundamental saber algumas práticas que podem ser adotadas no dia a dia para preservar o funcionamento do órgão. A seguir, veja algumas delas!

Beba muita água

O corpo humano tem uma alta composição de água. Isso mostra como ela é fundamental para o funcionamento do organismo, e os rins são uns dos órgãos que mais precisam dela para fazer a filtragem e a eliminação de toxinas.

O recomendado é tomar, no mínimo, 2 litros de água diariamente para evitar complicações e desidratação. Se você tem dificuldade em adotar esse hábito, tente colocar lembretes e tenha uma garrafa de água por perto sempre.

Evite fumar

Parar de fumar é outra medida essencial para ter mais qualidade de vida e evitar diversas doenças, inclusive as renais. O cigarro é fator de risco para o desenvolvimento de diversos tipos de cânceres, provoca insônia, reduz a expectativa de vida, acelera o envelhecimento, traz problemas respiratórios e na saúde bucal, além de diversas outras complicações.

Por esse motivo, quanto mais cedo você largar o hábito de fumar e adotar práticas mais saudáveis, maiores serão os benefícios para o seu bem-estar e a prevenção de doenças graves.

Tenha uma alimentação equilibrada

A alimentação saudável é uma das principais responsáveis pela promoção de qualidade de vida, pois permite ter uma nutrição adequada. Para ter uma dieta equilibrada, é importante evitar o alto consumo de sal e açúcar, preferir alimentos naturais e fazer cerca de 5 refeições por dia. Isso vai ajudar muito na prevenção de doenças renais e no funcionamento do organismo.

Não se automedique

A automedicação nunca é uma prática recomendada. Medicamentos têm componentes químicos que provocam diversas reações no corpo, podendo trazer melhorias para alguns sintomas, mas também tendo as chances de prejudicar alguns órgãos se não forem tomados adequadamente, incluindo os rins e o fígado.

Além disso, muitas doenças têm sintomas parecidos. Portanto, é preciso passar por uma examinação para saber o que de fato está acontecendo com o seu corpo. Por isso, só um médico é capaz de recomendar o medicamento ideal para o problema que você está sentindo.

Agora que você sabe qual é o médico de rins, quando procurá-lo e como cuidar desse órgão no dia a dia, já tem tudo o que precisa para evitar e cuidar das doenças renais, desfrutando de muito mais saúde e bem-estar no dia a dia.

Quer saber como cuidar melhor da sua saúde e do seu bem-estar? Então, conheça os benefícios do Cartão de TODOS e adquira já o seu. Entre em contato com a equipe para saber mais!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?