Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

intolerância alimentar
Alimentos 4 de julho de 2022

Intolerância alimentar: conheça 3, seus sintomas, causas e tratamentos

Tem algum grupo de alimentos que faz você passar mal? Pode ser um sinal de intolerância alimentar. Essa é uma condição que provoca mal-estar ao entrar em contato com algumas substâncias presentes em determinadas comidas. Saber se você tem ou não intolerância a algum tipo de alimento é importante para evitar a ingestão e prevenir sintomas […]

Tem algum grupo de alimentos que faz você passar mal? Pode ser um sinal de intolerância alimentar. Essa é uma condição que provoca mal-estar ao entrar em contato com algumas substâncias presentes em determinadas comidas.

Saber se você tem ou não intolerância a algum tipo de alimento é importante para evitar a ingestão e prevenir sintomas desagradáveis. O primeiro passo para isso é conhecer as diferentes formas nas quais a condição pode se manifestar.

Neste post, fique por dentro dos principais tipos de intolerância alimentar e saiba como lidar com ela!

O que é intolerância alimentar?

É uma reação imunológica provocada pelo seu corpo ao ter contato com a composição de alguns alimentos. Quando isso acontece, o organismo dá alguns sinais de infecção, como se a substância fosse um agente nocivo à saúde.

Por esse motivo, é importante saber se você tem algum tipo de intolerância alimentar. Afinal, seu corpo é capaz de lutar contra determinados tipos de alimentos, provocando sintomas desconfortáveis e mal-estar após o consumo. 

Quais são os tipos de intolerância alimentar mais comuns?

Existem alguns tipos de intolerância alimentar que são mais frequentes entre as pessoas. A seguir, vamos listar os 3 principais!

1. Intolerância à lactose

Essa é uma das mais clássicas. A intolerância à lactose é uma condição que o organismo de determinadas pessoas pode apresentar. Ela dificulta a digestão da lactose, devido a deficiências da enzima lactase, responsável por essa função.

Nesse caso, ao ter contato com leite e derivados, é comum sentir um forte incômodo gastrointestinal, com sintomas como:

  • dor abdominal;
  • diarreia;
  • flatulência;
  • inchaço.

2. Intolerância ao glúten

Nesse caso, as reações acontecem ao ter contato com alimentos que contêm glúten. Essa também é uma característica da doença celíaca, porém, na intolerância, trata-se apenas de uma sensibilidade à substância sem apresentar nenhuma anormalidade nos exames laboratoriais.

Os sinais de intolerância ao glúten são semelhantes aos da intolerância à lactose. Contudo, surgem após o consumo de massas, alimentos feitos com farinha de trigo, cerveja, fontes de sêmola, entre outros. 

3. Intolerância à sacarose

Algumas pessoas podem não apresentar um nível satisfatório de enzimas que degradam a sacarose, presente no açúcar refinado. Nesse caso, ocorre a intolerância com manifestação de sintomas após o consumo de doces feitos com esse ingrediente.

Como identificar?

Na maioria das vezes, uma intolerância é identificada a partir de sintomas gastrointestinais frequentes, que surgem com o consumo da substância à qual a pessoa é mais sensível.

Além disso, podem surgir sinais que vão além dos sintomas que afetam o funcionamento do intestino e do sistema digestório. Coceira, vermelhidão na pele, erupções e fadiga são exemplos disso.

Por que procurar um médico?

Para saber se você, de fato, tem intolerância a algum alimento, é fundamental consultar um médico especialista. Esse profissional consegue recomendar os exames adequados para avaliar o caso e fazer o diagnóstico.

A partir disso, o médico pode prescrever o tratamento mais apropriado. Na maioria das vezes, consiste em uma alimentação saudável associada ao consumo de enzimas capazes de degradar a substância em questão. Assim, o paciente pode ingerir moderadamente alimentos aos quais é sensível.

Viu só a importância de saber o que é intolerância alimentar e identificar os sinais que ela manifesta no corpo? Dessa forma, é possível receber o diagnóstico correto e ter mais tranquilidade para comer o que desejar, desde que haja equilíbrio.

Este post foi útil para você? Então, acompanhe os nossos perfis nas redes sociais para ver mais conteúdos relacionados. Estamos no Instagram, Facebook e LinkedIn!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?