Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

como tratar espinhas
Saúde 19 de julho de 2022

Como tratar espinhas? Aprenda 5 excelentes dicas

Saber como tratar espinhas é um dos principais desejos de muitas pessoas que sofrem com o excesso de oleosidade na pele, acne e vários outros fatores que podem provocar esse problema. No entanto, o primeiro passo para quem quer se ver livre de espinhas é descobrir o que está provocando esses caroços. Assim, torna-se possível […]

Saber como tratar espinhas é um dos principais desejos de muitas pessoas que sofrem com o excesso de oleosidade na pele, acne e vários outros fatores que podem provocar esse problema.

No entanto, o primeiro passo para quem quer se ver livre de espinhas é descobrir o que está provocando esses caroços. Assim, torna-se possível lidar diretamente com as causas e evitar que retornem com tanta frequência.

Quer ver algumas dicas que podem ajudar nesse processo? Então, acompanhe este post e saiba como controlar o surgimento das espinhas!

Quais são as principais causas das espinhas?

A nossa pele apresenta diversas glândulas responsáveis por emitir uma camada de substâncias oleosas, que são fundamentais para preservar a saúde da derme. Afinal, previnem a entrada de agentes externos e ajudam a manter a hidratação.

O problema acontece quando essas glândulas sebáceas são tapadas. São nesses momentos que há o acúmulo de oleosidade e secreções em um só espaço, resultando no surgimento das espinhas.

A obstrução desses canais pode ocorrer por vários motivos, como:

  • entrada de bactérias;
  • desregulação hormonal;
  • excesso de pele morta na área;
  • inflamações da pele;
  • aumento da oleosidade.

Quando não são devidamente tratadas, as espinhas podem afetar consideravelmente a autoestima de um indivíduo, principalmente por deixar marcas e manchas na pele. Sendo assim, nada melhor do que descobrir um tratamento eficiente.

Quais são os tipos de espinhas?

O acúmulo de espinhas no rosto é chamado de acne. Apesar de ser mais comum na adolescência, a acne pode ocorrer nas mais variadas fases da vida e ser classificada em diferentes tipos, como:

  • não inflamatória — não apresenta pus e surge apenas como pequenas erupções na pele, em formato de cravos;
  • grau 2 — se formam as espinhas, com coloração vermelha e pontas brancas, por conta do pus;
  • grau 3 — essa acne tem espinhas internas e causa dores ao redor das erupções, além de haver variações hormonais;
  • grau 4 — acontece quando as espinhas se aglomeram e formam pequenas lesões, causando uma leve deformação na pele, além de uma maior formação de pus.

Como tratar as espinhas?

Sabia que para cada tipo de espinha existe um tratamento mais indicado? Sendo assim, o primeiro passo para tratar o problema é consultar um dermatologista para identificar as origens.

Além disso, em todos os casos, existe uma dica suprema: nunca esprema as espinhas. Esse ato pode provocar inflamações na pele e piorar a situação, além de favorecer o aparecimento de manchas.

Vale destacar também que adotar boas práticas, como manter uma alimentação saudável e beber mais de 2 litros de água no dia, ajuda a evitar diversos problemas de saúde, inclusive na pele.

Mas, acreditamos que você vai gostar de saber que existem alguns hábitos diários que ajudam a controlar as causas das espinhas e melhorar o aspecto da pele. A seguir, fique por dentro de 5 cuidados essenciais para se ver livre da acne!

1. Crie o hábito de lavar o rosto

Quantas vezes você lava o rosto com sabonete específico para a pele do rosto? Esse cuidado é muito importante para manter a limpeza da pele e eliminar possíveis causadores da acne.

No entanto, saiba que não é uma boa ideia lavar o rosto muitas vezes no dia, pois você elimina também a camada superficial de proteção da derme. O ideal é usar o sabonete facial, específico para o seu tipo de pele, ao acordar e antes de dormir.

2. Faça limpezas de pele

A limpeza da pele é um dos aspectos fundamentais para evitar o acúmulo de maquiagem, sujeira, oleosidade e células mortas na pele. Lembra que são esses os principais causadores da obstrução das glândulas sebáceas? Pois, então, ao se livrar desses fatores, você também está evitando o surgimento das espinhas.

As limpezas de pele podem ser feitas com a ajuda de um profissional esteticista ou em casa. Nesse caso, experimente um esfoliante químico ou físico na pele, em intervalos de 7 a 14 dias, além de lavá-la diariamente.

3. Aplique tônicos

Alguns produtos ajudam a tonificar a pele, reforçando a limpeza e preparando para melhorar a hidratação. Por isso, utilizar tônicos faciais no dia a dia é mais um passo importante de cuidados com a pele.

4. Use loções

A hidratação é o ponto crucial da prevenção contra espinhas. Sendo assim, não ache que porque você tem pele oleosa pode dispensar esse cuidado. Afinal, quando a pele está bem hidratada, produz menos óleos e evita o acúmulo de substâncias sebáceas nas glândulas.

Então, não poupe na hora de passar um hidratante facial. Só tenha atenção ao seu tipo de pele. Assim, é possível encontrar produtos com composições compatíveis com as suas necessidades.

5. Lembre-se do protetor solar

Quer mais uma dica importante? Também não economize no protetor solar. O ideal é passar esse produto todos os dias pela manhã, independentemente de o dia estar ensolarado.

Além disso, o protetor solar protege das agressões que a radiação emitida pelas telas digitais pode causar na pele. Por isso, aplique o produto mesmo se pretende passar o dia inteiro em casa.

Quais são os benefícios de adotar esses cuidados?

Ao manter esses cuidados, você pode desfrutar, principalmente, de uma pele mais saudável e bonita. A prevenção e o tratamento das espinhas são uma consequência, tendo em vista que a derme recebeu toda a atenção necessária para evitar novos problemas.

Além disso, com uma boa rotina de cuidados, é possível evitar o envelhecimento precoce, prevenir manchas, reduzir linhas de expressão e controlar a oleosidade da pele. Dessa forma, você desfruta de um rosto muito mais jovial e com uma ótima aparência, realçando ainda mais a sua beleza natural.

Quando procurar um médico?

É interessante procurar um médico sempre que quiser iniciar um novo tratamento. Afinal, um profissional especializado terá todas as informações necessárias para orientar você sobre os melhores cuidados.

No entanto, a consulta ao dermatologista é indispensável na presença de pus, dor no local e ao redor das espinhas ou qualquer outro desconforto provocado pela acne em adultos e adolescentes.

Desse modo, é possível identificar as causas e agir de forma efetiva. Além disso, torna-se mais fácil prevenir que o problema retorne. Vale destacar também que, caso seja necessário o uso de medicamentos, o médico é o único profissional capaz de fazer a prescrição.

Entendeu como tratar espinhas envolve um processo de autocuidado, além de atenção médica? Então, comece a colocar essas dicas em prática e aproveite todos os benefícios de cuidar melhor da sua pele.

Este post foi útil para você? Então, leia também sobre os principais mitos e verdades relacionados ao câncer de pele!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?