Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Sem categoria 4 de agosto de 2021

7 cuidados básicos que você deve ter com os pets!

A relação do Homem com cães e gatos tem longa data. Há milênios essas parcerias têm prosperado, mas nunca antes foram vistos vínculos tão fortes quanto os que vivenciamos hoje com nossos animais de estimação. Como membros da família, os peludos têm um espaço cativo no coração dos brasileiros. A adoção de pets tem crescido […]

A relação do Homem com cães e gatos tem longa data. Há milênios essas parcerias têm prosperado, mas nunca antes foram vistos vínculos tão fortes quanto os que vivenciamos hoje com nossos animais de estimação. Como membros da família, os peludos têm um espaço cativo no coração dos brasileiros.

A adoção de pets tem crescido muito, e isso não é à toa, já que a convivência com eles confere uma série de benefícios para a saúde física e mental, confirmados pela ciência, inclusive. Sabia que ter um pet reduz os níveis de colesterol no organismo? Interessante, não é?

Porém, nossos companheiros precisam de atenção, e é necessário ter alguns cuidados com os pets para garantir o seu bem-estar e a sua qualidade de vida. Você sabe quais são? Separei aqui os 7 que não podem ser deixados de lado. Veja só!

1. Alimentar

Assim como acontece com a gente e com todos os animais, os nutrientes que os pets precisam para manter a sua função vital vêm dos alimentos. Só que, diferentemente dos seus ancestrais, nossos cães e gatos vivem dentro de nossas casas e não precisam caçar para sobreviver.

Mas isso significa que é você quem precisa fornecer o que seu pet precisa para crescer e se desenvolver de forma plena. Então, procure dar alimentos completos e balanceados, específicos para cada animal (gato não pode comer ração de cachorro e vice-versa) e para sua fase de vida.

Além da ração adequada, deixe sempre um bebedouro limpo com água fresca e abundante para o pet. O ideal é higienizar os potinhos uma vez por dia, mas faça isso ao menos uma vez por semana, combinado?

2. Fazer a castração

A castração é sempre aconselhável, ainda mais quando não se quer cuidar de filhotes. Ao contrário do que muita gente pensa, esse procedimento protege os animais de estimação, já que evita a superpopulação e seus consequentes abandonos.

Além disso, ao castrar os pets, reduzimos os riscos de eles desenvolverem tumores e doenças uterinas e prostáticas, entre outras. Comportamentos agressivos e de marcação de território também tendem a ser resolvidos com a castração.

3. Dar banhos e escovar

Fazer a higiene do seu animal de estimação é mais do que apenas um capricho. Remover as sujidades da pelagem de cães e gatos ajuda no controle de parasitas e proporciona mais bem-estar a eles. Além disso, no momento do banho ou da escovação, você observa melhor o seu pet e pode identificar algo de errado ou diferente.

Para os cachorros, o ideal é um banho a cada 15 dias. Os pelos devem ser bem secos depois, para evitar a proliferação de fungos e afecções de pele. Lembre-se de que todos os produtos devem ser específicos para pets, ok?

Já os gatos são conhecidos pelo seu asseio, e, geralmente, não gostam de banhos. Então, a não ser que seu bichano curta tomar banho, não é preciso se preocupar com isso. Passar toalhas umedecidas em seus pelos ou apenas escová-los já é o suficiente.

4. Visitar o veterinário

Levar os peludos para uma consulta com o veterinário também faz parte dos cuidados com os pets. Pelo menos uma vez ao ano, é essencial fazer essa visita. O profissional vai fazer um check-up para atestar que está tudo certo, e esse acompanhamento próximo previne uma série de doenças.

Cabe lembrar que é muito importante observar o comportamento do seu pet, pois mudanças de hábitos costumam sinalizar que algo não vai bem. Fique de olho e procure o veterinário caso você esteja com suspeitas.

5. Manter a vacinação em dia

Outro cuidado que não pode ser negligenciado diz respeito às vacinas. Há uma variedade de patógenos que provocam doenças graves em cães e gatos (que deixam sequelas ou são fatais), e a vacinação garante a proteção dos pets. Além disso, existem zoonoses (as enfermidades que podem ser transmitidas para as pessoas) que devem ser controladas.

Cada espécie tem o esquema vacinal estabelecido de acordo com suas características, e a medicação só pode ser aplicada por profissionais da área. Então, verifique o calendário junto ao veterinário e cumpra o plano.

6. Controlar os parasitas

Como recém mencionei, as vacinas protegem os pets de diversos patógenos, porém, não os livram de outros incômodos causados por parasitas externos (como pulgas e carrapatos) e internos (como os vermes intestinais). Os primeiros transmitem doenças para cães e gatos, enquanto os outros comprometem a sua saúde por causarem deficiências nutricionais.

Por sua vez, a carência de nutrientes os leva à perda de peso, a anemias, à queda de pelos e à baixa imunidade, o que deixa os pets mais vulneráveis a pegar doenças. Por isso, controle os parasitas com produtos próprios para cada caso, respeitando a dosagem e as recomendações do veterinário e do fabricante do medicamento.

7. Passear e brincar

Talvez nem fosse preciso citar esse cuidado nesta lista, não é verdade? Afinal, você bem sabe que cães e gatos são seres capazes de sentir emoções. Assim, eles precisam de carinho e atenção.

Além disso, as brincadeiras incentivam os exercícios físicos (que evitam a obesidade) e mantêm a saúde mental dos pets (afastando estresse e distúrbios comportamentais). Tente proporcionar um ambiente rico onde seu parceiro costuma ficar, com brinquedos que estimulem a sua cognição e seus instintos, e dedique um tempo de qualidade para curtir com seu pet.

Lembre-se de que os animais têm necessidades diferentes: os cachorros precisam socializar e passear, enquanto os bichanos preferem se manter seguros dentro do seu território (no caso, sua casa). Respeite as particularidades de cada um, ok?

Muito bem, agora você sabe quais são os principais cuidados com os pets para mantê-los felizes e saudáveis! Esse zelo com nossos peludos é a maior prova de amor que podemos oferecer a eles, retribuindo o companheirismo e a fidelidade que nos dão. Seguindo as dicas que trouxe aqui, você tem tudo para curtir muitos anos ao lado do seu peludo!

Gostou das informações que reuni aqui no artigo? Então, compartilhe o post nas suas redes sociais para que mais pessoas saibam disso também!

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?