Peça agora o seu cartão também pelo telefone: 0800 729 2071

Empregabilidade 31 de maio de 2021

3 dicas para quem quer trabalhar no terceiro setor

Você já ouviu falar em terceiro setor? Essa é uma nomenclatura criada  nos Estados Unidos e que divide as organizações de uma sociedade da seguinte forma: Primeiro setor: compreende o Estado e as suas instituições. Entendemos, portanto, que essas são entidades que administram bens públicos em favor de todos, ou seja, da sociedade.    Segundo […]

Você já ouviu falar em terceiro setor?

Essa é uma nomenclatura criada  nos Estados Unidos e que divide as organizações de uma sociedade da seguinte forma:

Primeiro setor: compreende o Estado e as suas instituições. Entendemos, portanto, que essas são entidades que administram bens públicos em favor de todos, ou seja, da sociedade.   

Segundo setor: são as empresas e instituições privadas, formadas sob o intuito da obtenção de lucros.

Terceiro setor: podemos compreendê-lo como uma mescla dos pontos anteriores, uma vez que se trata de uma organização privada, mas que atua em benefício da sociedade e, por essa razão, tem uma natureza não lucrativa. Isso não significa, porém, que essas organizações não possam ter receita; pelo contrário: uma gestão sustentável é fundamental para a manutenção dessas instituições.

Um “setor de impacto”

Uma das formas de denominar o terceiro setor é chamá-lo de setor de impacto. E por que atribuímos a ele este nome?

As instituições que o compõem desenvolvem atividades que estão diretamente ligadas às necessidades sociais. É a partir das dores que cada sociedade apresenta que elas se formam, produzindo, assim, um impacto (positivo) na comunidade em que se inserem.

São áreas de atuação do terceiro setor: crianças, idosos, animais, pessoas com dependência química, portadores de deficiência, esportistas, entre tantos outros.

Dicas para quem deseja atuar no terceiro setor

  • Afinidade:

Diferentemente de outros modelos empresariais, o profissional que deseja atuar em uma instituição do terceiro setor precisa ter afinidade com a proposta de trabalhar em prol de causas sociais.

Todos os esforços são voltados para esse objetivo. Por isso, se você não se identifica com a causa ou com os valores da organização, talvez esse não seja o melhor espaço profissional para você.

  •  Empatia:

Em geral, os profissionais que trabalham em instituições do terceiro setor atuam em contato direto com o público. Por essa razão, cultivar a empatia e o bom humor é essencial para desenvolver um bom trabalho e se destacar na organização.

  • Criatividade:

Esse é um fator muito importante para todos os profissionais do século XXI. Como sabemos, vivemos em um mundo instável, com grandes e importantes transformações acontecendo de minuto a minuto. Assim, é necessário exercitar a criatividade para se reinventar a todo tempo.

No caso dos profissionais do terceiro setor, essa habilidade se destaca, principalmente, na hora de captar recursos para a organização – como dissemos anteriormente, não é por não se tratar de uma instituição sem fins lucrativos que não seja necessário criar formas de arrecadar verba para o seu sustento e manutenção. Desenvolver estratégias originais e eficazes para a obtenção de recursos pode representar o sucesso ou o fracasso de um projeto.

Acesse, estude e alcance seus objetivos com a PreparaTODOS.

Cartão de TODOS

Redator

Olá! Como podemos ajudar?